Aulas de História do Brasil

Brasil Imperial

Brasil Imperial é o período da História Brasileira iniciado com a Independência do Brasil em 7 de Setembro de 1822. O Brasil deixou de ser colônia portuguesa para se tornar uma nação independente.

A Independência do Brasil aconteceu não da forma como muitos brasileiros da época queriam. O Brasil continuou a ser governado por um membro da família real portuguesa.

Dom Pedro foi coroado como Imperador e Defensor Perpétuo do Brasil. Para continuar como Imperador do Brasil, Dom Pedro I teve que renunciar ao trono português.

Na epóca, muitos esperavam que aqui fosse instalado um governo republicano. Na verdade o que aconteceu foi a criação de um governo monárquico governado por um imperador mão de ferro.

A primeira constituição do Brasil dividiu o poder do Império em legislativo, executivo e judiciário, mas isso nada valia pois todas as decisões desses poderes tinham que ser aprovados pelo poder Moderador, exercido pelo Imperador.

A forma autoritária com que D. Pedro I governou o Brasil fez com que o mesmo perdesse o controle do império. Revoltas começaram a surgi por todo o país. As províncias passaram exigir mais autonomia politica.

A cada ano que se passava a figura do Imperador tornava-se cada vez mais impopular. Em 1831, pressionado por todos, Dom Pedro I abdicou o trono imperial brasileiro a favor de seu filho, o pequeno Pedro de Alcântara que governaria o Brasil com o título de Dom Pedro II.

O reinado de Dom Pedro II duraria até em 1889, ano em que os militares brasileiros deram um golpe de estado que extinguiu Império Brasileiro. O marechal Deodoro da Fonseca declarou extinto o regime imperial e Proclamou a República.

Cronologia do Brasil Imperial

1822Independência do Brasil Dom Pedro as margens do Rio Ypiranga declara a emancipação do Brasil, com a célebre frase: Independência ou Morte!.

Primeiro Reinado - Em Dezembro de 1822 Dom Pedro foi coroado Imperador dos brasileiros com o título de Dom Pedro I.

1824 – O governo autoritário de Dom Pedro I gerou descontentamento de muitas províncias brasileiras que queriam maior autonomia política. Uma das primeiras províncias a se rebelar foi Pernambuco que organizou a Confederação do Equador .

1831 – Dom Pedro I renúncia ao Trono Imperial Brasileiro e retorna para Portugal. Seu filho de apenas 5 anos de idade, Pedro de Alcântara, o sucedeu, mas por ser muito jovem, ainda não poderia governar. Foi formado então o Governo Regencial.

1835 - Coma a criação do Governo Regencial, movimentos de cunho separatista explodiram por todo o Brasil. Uma das primeiras revoltas a acontecer foi a Cabanagem.

- No Rio Grande do Sul aconteceu a mais longa das revoltas do período colonial. A Guerra dos Farrapos ensangrentou o Sul do Brasil por 10 longos anos.

1837 – A classe média de Salvador também procurou formar na Bahia um governo separatista de caráter republicano. O movimento revolucionário baiano ficou conhecido como a Sabinada.

1838 – No Maranhão a exploração dos grandes fazendeiros fez com que a população pobre da província se rebelasse na revolta que ficou conhecida como Balaiada.

1840Segundo Reinado - Dom Pedro II com apenas 15 anos de Idade assume o Governo Imperial Brasileiro.

1842 - As disputas políticas entre o Partido Liberal e o Partido Conservador fez com que o ex-regente Antônio Feijó iniciasse uma revolta que ficou conhecida como Revolução Liberal de 1842.

1848 – Explode em Pernambuco a última revolta do período imperial brasileiro, a Revolução Praieira.

1865 – Brasil, Argentina e Uruguai unem forças contra o exército do ditador Solano Lopez na Guerra do Paraguai.

1888 - O Fim da Escravidão no Brasil - Lei assinada pela Princesa Isabel que proibiu por definitivo o trabalho escravo no Brasil.

1889Proclamação da República - O Império Brasileiro, sem o apoio da Igreja, aristocracia e do militares, foi derrubado por um movimento de caráter republicano.

Continue lendo >>
Históriateca Brasil © Copyright - Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Só é permitida a reprodução para fins de pesquisas e trabalhos escolares.

Plágio é crime (Artigo 29 Lei 9.610/98)